domingo, 6 de junho de 2010

vou ser feliz (sem ti)

Não posso mais continuar angustiada por ti. Chegou a hora de eu mudar, embora me custe, depende apenas de mim. Além de tudo, já sinto o calor, aquela energia que me atrai para fora de casa.. assim, sei que será mais fácil, pelo menos não me irá custar tanto, não relembrar a ideia de dias que seriam para ser nossos. eu posso gostar de ti, mas também sei que sou capaz de viver sem ti. Já não se trata de um hábito nem de uma questão de sobrevivência, mas sim de uma necessidade e sobretudo uma vontade, apesar de adorar estar nos teus braços, sei que tenho o mundo a meus pés. Tenho a meu lado os essenciais, os verdadeiros. Aqueles quase me "esqueciam", por ter estado tão ausente, devido a ti. mas não te culpo, eu é que agi assim, talvez em função de ti, porém o que importa, é o meu bem estar neste preciso momento. Mais um verão sem ti, vão passar dias e meses, quero que te tornes uma eterna recordação (apenas isso). Sinto-me de verdade, ridícula. escrevo e entre pensamentos, tu surges. não mereces pelo que és, somente pelo que foste.  Quero sentir em mim, a pureza da natureza, os verdes dos campos, o azul do céu, a brisa do mar, tudo,tudo.. sentir-me "livre", tal como o outro verão que estiveste ausente. Em oposição,este será diferente, pois te juro, será assim para sempre. Preciso de novas descobertas e de novas razões. Sentir-me viva, daquela maneira que fui e (in)felizmente por ti, deixei de o ser.

Vou ser feliz, (sem ti), eu também sou capaz. Acredita!

Nenhum comentário: