quarta-feira, 1 de julho de 2009

Adolescência

Adolescência, é uma fase de vida, considero a mais importante até. Na minha opinião, se esta não for vivida acaba por ser uma adolescência perdida.
Porém, é uma etapa onde ocorrerem mudanças de personalidade ou mesmo revelações da verdadeira identidade, onde existem as mais súbitas alterações de estado de espírito, de realçar também que existe constantes modificações nas regras morais, o mesmo é dizer que os princípios se manifestam inalteráveis nos indivíduos, ou seja, a maneira de pensar, pode-se manter e por vezes, a maneira de agir não corresponda a essas regrais morais que são transmitidas pela consciência de cada um de nós.
A consciência, traduz-se pela nossa reflexão consoante a forma do nosso agir, muitos adolescentes não reflectem as consequências antes de obterem determinadas atitudes e decisões, mesmo sem intenção de magoar alguém ou algo do género, agem sem fazerem uma reflexão das consequências dos seus actos, impensáveis por vezes. Assim, a consciência moral, orienta todas as acções, devido esta ser a única capacidade, situada no interior de cada um de nós que tem a finalidade de orientar, avaliar e de criticar a nossa conduta em função dos valores de quem agem. Em relação, à moralidade da “juventude” é sem dúvida os comportamentos de cada um dos jovens, uma vez que visa nos interesses de nós próprios como também se importa com os dos outros, uma vez que são estes, que são atingidos com as consequências das nossas acções. Ou seja, para mim, cada adolescente apenas tem que “prestar contas” à sua consciência, uma vez que está o único elemento que o guia perante as suas acções, e relativamente as consequências, o adolescente tem que responder por elas, assim tem a capacidade de se responsabilizar pelas suas acções.
Considero assim, que muitos adolescentes, agem de forma geral, por impulso, pelo sentimento do momento, mas porém existe ainda o contraste, alguns jovens devido às experiências de vida e lições que aprenderam com estas, através dos erros, tem outra mentalidade em relação à vida, pois como se costuma dizer “A vida, fê-los crescer”, mas infelizmente, são raros os casos que acontecem nesta etapa de vida. Existe outros casos, em alguns tem medo de arriscar, por receio de errar, mas nestas situações estes seres têm que entender, que senão se for capaz de lutar, nunca na vida se saberá se poderia resultar, o que é facto é que se as pessoas não lutarem acabaram por perder, e assim mais tarde , eu sei que se vão arrepender, mas também sei que se lutarem tudo poderá acontecer, e aí sim, em certas situações poderão mesmo vencer!!
A adolescência, é sem duvida a fase mais complicada pelo qual passamos.. que só os mais fortes, aliás o termo correcto nem é bem esse, mas sim os mais determinados, que o lema que têm que ter para assim serem considerados, é Não cair em tentação, em experiências sem saídas, e que levam a perder às vezes, as suas vidas, dado que este Mundo, remete actualmente para seres que infelizmente são influenciados facilmente, um bom exemplo é o “fumar”, muitos adolescentes optam por isso, julgando que dessa forma conseguem proporcionar a atenção da pessoa que gostam, ou mesmo conseguirem a integração num determinado grupo, mas esquecem-se do mais importante, “ser eles próprios”, e na minha opinião, têm que gostar de nós como somos e proporcionamos, e não pelo o facto de o que fazemos. Começar esse vício, é bastante fácil, basta somente uma vez e tudo muda..
O acto de fumar, parece ser considerado uma moda, mas os que agem dessa maneira consoante esse pensamento, não conseguem perceber que com isso não adquirem estilo, amigos e nem fazem o outro individuo se apaixonar por ele/a, apenas o que conseguem é adquirirem um grandíssimo vicio, que por vezes, os acompanha para todas as suas vidas.
Contudo, acredito que a força de vontade é uma força suprema, superior a todas as críticas e tudo mais. É uma força que supera obstáculos e medos, enfim tudo mesmo, porque tudo é possível, e querer é poder e tentar fará com que tudo possa suceder!
Há que ter a consciência, responsabilidade e determinação de dizer “NÃO”, devido que existe pessoas que por timidez, por pena ou por outro motivo semelhante, têm dificuldade de dizer essa palavra, e assim mantêm o silencio, e assim o outro ser pode interpretá-lo da maneira incorrecta, ou mesmo dizendo a palavra contrária, tudo isso faz com que as vidas se mudem, caminhos sejam traçados de maneiras diferentes, embora anteriormente tenha se acredito que era o “destino”, e assim, um simples não, pode fazer cair em terra, muitos sonhos, e impedir com que certos objectivos se concretizem.
Relativamente à amizade, é uma relação tão simples, mas no fundo tão complexa.. há que ter bastante cuidado, porque muita gente, finge ser nossa amiga, falando bem por frente e criticando por de trás, nas nossas costas, ou seja apenas respeito a nossa cara, e nestas perspectivas, é bastante complicado termos confiança total em alguém, termos aqueles amigos verdadeiros, aqueles que por mais erros que cometemos, e sabendo como somos, nunca nos abandonam. Enfim, a realidade é um reflexo de pessoas mesquinhas, que não tem mais nada que fazer e se colocam na vida dos outros, comentam o que fazemos, o que vestimos, isso para mim , são pessoas fúteis e sem vida própria, que com essas atitudes se comprovam que nós temos importância para elas. Elogiam em falsidade e não conseguem magoar e criticar com a verdade.. É um acto bastante repugnante, os outros se meterem nas nossas vidas!
O mundo, é um caminho, uma descoberta, para aqueles que se atrevem, que se arriscam, mas muitos seres têm atitudes tão desumanas uns para com os outros, e por muito que viva, sei que nunca irei compreender o “porquê”. Porque optam por trair e não por terminar a relação com sinceridade? Para mim, traição, é uma relação vivida na maior ilusão. A verdade por mais que magoe, é sempre a verdade. Agora trair é viver, uma pessoa enganado, iludida, com esperanças, sonhos e projectos, der repente, tudo muda, perde-se a pessoa e o ódio surge, o medo de ser enganado/a novamente, aumenta e vai aumentando, até que ficamos com um grande medo, e muitas vezes, traumas.
Acredito que no olhar de cada um de nós, está o significado da verdade, pois considero este como um espelho de tudo o que somos e a nossa maneira de agir.. um simples olhar, diz muito mais que uma vida cheia de palavras!
Mas porquê agem dessa maneira sem pensar no depois? é claro que estou a falar de uma substância capaz de mudar a nossa personalidade, ou melhor, fazer revelar o nosso verdadeiro eu, mas contudo há que ter consciência que o álcool é para ser consumido numa situação de diversão e fazer com que este não seja possível levar à traição! O álcool apenas faz desinibir mais as pessoas, mas nunca faz com que os jovens esqueçam os problemas, ou mesmo esqueçam alguém ao consumi-lo. Também é bastante triste quando utilizam o facto de beber para “se fazer a outras pessoas”, ou seja, terem coragem de dizer tudo aquilo que em estado sóbrio, é impossível se dizer.
Há que ter consciência quando estamos a beber, principalmente não esquecermos quem somos, para não magoarmos ninguém, pois são os nossos comportamentos que atingem os outros que gostam de nós, porque por vezes nós pensamos que é de pequena importância o que fizemos, mas porém para os outros, pode ter enorme importância. Ao estarmos num estado considerado “bêbado”, à que ter muita responsabilidade, devido que por vezes, basta uma atitude não pensada, como por exemplo o facto de se envolverem sexualmente, o que pode originar tantas doenças sexualmente transmissíveis ,tanto gravidezes indesejáveis, ou seja, não tomar precauções por não terem consciência do que estão a efectuar, com todas essas atitudes, pode-se mudar bruscamente o dia de amanhã, dos envolventes na situação, e não só estes, como também os que os rodeiam, permitindo assim uma mudança de projectos de vida, bem como sonhos, ou seja, numa noite, num momento, tudo que se construiu, sonhou e se pensou idealizar, pode ser levado com o vento.
Ainda há que ter em consideração duas perspectivas distintas, que são de forma geral, as principais dúvidas e medos dos jovens, ou seja será que devemos ter uma relação séria? Ou apenas viver o momento? Em relação, aos compromissos sérios, é uma situação muito delicada, uma vez que por mais liberal que seja, é importante destacar que nunca obtemos a mesma liberdade, que somos dependentes do outro ser, que temos por norma dar justificações das nossas acções, e porém se não existe confiança em ambos, é uma relação no mínimo impossível de resultar, uma vez que a confiança é a base de tudo, nunca aproveitamos bem a nossa adolescência, por termos a pessoa que gostamos na consciência, e pensamos sempre antes de agir.
Contudo também existe relações estáveis e com projectos futuros, promessas e juras eternas, mas de repente, tudo é capaz de se alterar, por um simples erro, uma pequena palavra, ou mesmo tudo para um não passa de uma brincadeira e para outro ser mesmo um sonho. A outra perspectiva, diz respeito ao ser livre, mas será que alguma vez somos livres por completo? Na minha opinião, nunca o somos, apenas somos livres e responsáveis pelas nossas acções, mas contudo dependemos de um certo modo, das opiniões dos outros, guiamo-nos por certos comentários, embora neguemos sempre, ou seja estou a dizer que ser livre, é óptimo, olhamos para onde queremos e tudo isso, mas contudo, será que somos felizes mesmo? Sem ninguém ao nosso lado, sim porque por vezes sentimos aquela vontade imensa de sermos abraçados.
Se vivemos a vida daquele modo de pensar “aproveitar o momento e se deixar levar”, os jovens são considerados como “bons vivans”, ora um dia com uma pessoa,ora noutro dia como outra!.Então como devemos agir? Livres? Ou comprometidos? É a resposta a estas questões, vem do interior de cada um de nós.
A maneira como a juventude lidera com as relações amorosas, é uma situação bastante problemática, hoje em dia, pois o que é facto é que o fácil é estar com alguém, ou seja, torna-se quase impossível não se estar com ninguém, uma vez que muitos agem de forma impensável, essencialmente as raparigas, que são consideradas mais sensíveis, e nesse aspecto, sou da mesma opinião, dado que se encantam com facilidade, basta uma pequeno elogio, e enfim, tudo acontece, trata-se apenas de pessoas fáceis, que como eu digo novamente, é difícil encontrarmos aquela pessoa de total confiança. “O mistério da vida é o para Sempre”, por isso cada momento que se viva, deve ser vivido como não existisse outra oportunidade, e por vezes, não existe mesmo.
Tudo o que surge, tem o seu significado, não é por acaso todos os sinais, e que para os jovens deviam simbolizar muito mais. A obrigação da juventude, é confiar neles mesmos, transmitirem o seu verdadeiro eu, e nunca se esquecerem que o que necessitam está no interior de cada um deles, tudo depende de nós mesmos e o nosso interior, é a capacidade que é a tudo superior.
De realçar também que o que importa em si, não é ter bons guias, é essencial, mas o mais importante é não seguir “maus” exemplos, pois só dessa maneira se fará com que a adolescência seja a base de uma vida, de grandes projectos futuros, ou seja, só pessoas determinadas e não influenciadas, atingem essa meta , devido que essas pessoas têm que ter objectivos e sonhos, pois são apenas esses os elementos que são considerados o “comando” , os condicionantes das nossas vidas, os quais ao serem realizados, proporcionam em nós, a pura felicidade e assim nos permite a descoberta do sentido da nossa existência, e consequência dos mesmos, proporcionam a quem os atingem uma vida, perplexa de coerência.

Relativamente à amizade, é uma relação tão simples, mas no fundo tão complexa.. há que ter bastante cuidado, porque muita gente, finge ser nossa amiga, falando bem por frente e criticando por de trás, nas nossas costas, ou seja apenas respeito a nossa cara, e nestas perspectivas, é bastante complicado termos confiança total em alguém, termos aqueles amigos verdadeiros, aqueles que por mais erros que cometemos, e sabendo como somos, nunca nos abandonam. Enfim, a realidade é um reflexo de pessoas mesquinhas, que não tem mais nada que fazer e se colocam na vida dos outros, comentam o que fazemos, o que vestimos, isso para mim , são pessoas fúteis e sem vida própria, que com essas atitudes se comprovam que nós temos importância para elas. Elogiam em falsidade e não conseguem magoar e criticar com a verdade.. É um acto bastante repugnante, os outros se meterem nas nossas vidas!
Mas porquê agem dessa maneira sem pensar no depois? é claro que estou a falar de uma substância capaz de mudar a nossa personalidade, ou melhor, fazer revelar o nosso verdadeiro eu, mas contudo há que ter consciência que o álcool é para ser consumido numa situação de diversão e fazer com que este não seja possível levar à traição! O álcool apenas faz desinibir mais as pessoas, mas nunca faz com que os jovens esqueçam os problemas, ou mesmo esqueçam alguém ao consumi-lo. Também é bastante triste quando utilizam o facto de beber para “se fazer a outras pessoas”, ou seja, terem coragem de dizer tudo aquilo que em estado sóbrio, é impossível se dizer.
Ainda há que ter em consideração duas perspectivas distintas, que são de forma geral, as principais dúvidas e medos dos jovens, ou seja será que devemos ter uma relação séria? Ou apenas viver o momento? Em relação, aos compromissos sérios, é uma situação muito delicada, uma vez que por mais liberal que seja, é importante destacar que nunca obtemos a mesma liberdade, que somos dependentes do outro ser, que temos por norma dar justificações das nossas acções, e porém se não existe confiança em ambos, é uma relação no mínimo impossível de resultar, uma vez que a confiança é a base de tudo, nunca aproveitamos bem a nossa adolescência, por termos a pessoa que gostamos na consciência, e pensamos sempre antes de agir.
Contudo também existe relações estáveis e com projectos futuros, promessas e juras eternas, mas de repente, tudo é capaz de se alterar, por um simples erro, uma pequena palavra, ou mesmo tudo para um não passa de uma brincadeira e para outro ser mesmo um sonho. A outra perspectiva, diz respeito ao ser livre, mas será que alguma vez somos livres por completo? Na minha opinião, nunca o somos, apenas somos livres e responsáveis pelas nossas acções, mas contudo dependemos de um certo modo, das opiniões dos outros, guiamo-nos por certos comentários, embora neguemos sempre, ou seja estou a dizer que ser livre, é óptimo, olhamos para onde queremos e tudo isso, mas contudo, será que somos felizes mesmo? Sem ninguém ao nosso lado, sim porque por vezes sentimos aquela vontade imensa de sermos abraçados.
As mentalidades e os hábitos de antigamente, tem caído em decadência, constantemente.
Em relação ao dinheiro na juventude, há que ter muita atenção a esta situação, uma vez que os pais sentem a necessidade de proteger os jovens, dado lhes tudo o que podem e não podem, fazendo grandes esforços para não faltar nada aos filhos, mas contudo o jovem assim não será ninguém, uma vez que não saberá nada da vida, o valor que os objectos tem e que custam a “ganhar”, não teram maturidade suficiente para enfrentar os obstáculos da vida, uma vez que não sofreram, que não lutaram, que não se esforçaram para alcançares os seus desejos, assim tem tudo mas nada serão. Cabe aos jovens lutarem por eles, pelos seus futuros
Em síntese, a adolescência trata-se de uma fase de vida, onde tudo acontece, onde tudo pode mudar, caminhos são traçados, destinos descobertos, onde os momentos ficaram guardados e os amigos sempre serão recordados, experiências são vividas, lições aprendidas, onde surge as mais belas emoções, que serão as maiores recordações, existe relações passageiras, e outras que se remetem para uma vida inteira, que mais tarde todo estes elementos serão lembrados por serem os considerados os “velhos” tempos, e os bons momentos.
!

Um comentário:

Nana disse...

ta espectacular este texto. adorei e concordo plenamente mas tenho a dizer q mulher previsivel é mito! sao mais as vezes q agimos com a vontade do coraçao do q com a vontade da cabeça.